1º Encontro dos descendentes
de Luigi Guerra

Dia 17 de março de 2019

No CTG Trilha Serrana, em Carlos Barbosa – RS

Estamos contatando todas as famílias através de representantes de cada uma, mas se você ainda não foi contatado pode entrar em contato com a Giulia: julinha_mb@hotmail.com Mas se você é um “Guerra” que não é descendente de Luigi Guerra, também será bem vindo em nosso encontro.

História

Era o ano de 1885 quando MICHELE, ANTÔNIO e LUIGI aqui chegaram. Nós, descendentes de LUIGI GUERRA, estamos organizando o 1. Encontro de nossa família.

Com o lema “GUERRA É GUERRA” queremos mostrar a personalidade forte, o amor ao trabalho, o coração bondoso, o espírito festivo e a alegria de se encontrar com muito barulho, porque é isso que os “GUERRA” são e muito mais!

Nosso patriarca LUIGI GUERRA casou-se com ANGELA GRAVA e tiveram os filhos:

  1. GIULIA, casada com LUIZ TRAVI e Segundo casamento com SANTO GUSSO
  2. CARLO PIETRO, cvasado com CELESTE CANAL
  3. PIETRO SEBASTIANO, casado com MARIA DAL BÓ
  4. ALBA, casada com JOSÉ BERTIN
  5. AMÁBILE, casada com … MOSCHETTA
  6. RACHELE, casada com DOMINGOS CHIES
  7. ANGELA, casada com NAZARENO DAL BÓ

Tudo Acontecia Em Volta da Mesa

Diogo Guerra

Na madrasta Itália, o filó nos porões e nos estábulos suavizava, anestesiava as agruras do dia a dia. Eles cantavam, as mulheres fiavam, as crianças brincavam e os primeiros namoros naquele ambiente aconteciam.

Brasil, o filó continuou, as famílias desgarradas em meio à mata só queriam encontrar o seu lote, onde o sonho de um pedaço de terra foi negado na Itália. Aqui eles seriam patrões deles mesmos.

Se lá o casamento sempre fora adiado, aqui eles casavam cedo, “sparanhavam”, poupavam, mas os pais nunca pouparam filhos, 10,4 filhos por família em média foi a herança deixada até os anos 1960 do século passado.

Nas famílias tudo aconteciam em volta da mesa, o pão sovado, a mesa tinha a pintura de vinho de todas idades, a polenta, no canto da mesa, era cortada pela nonna e pela matriarca da família. Quando um guri fazia uma arte durante o dia, a reprimenda vinha imediata: “questa sera te ciapo en tel fil de la polenta” (esta noite te pego no fio da polenta). Era um castigo terrível.

Essa colonia foi criada à polenta, queijo, fortaia, salame, radicci coti e os bigolis com a galinha polastra para os dias santos, domingos, casamentos. Em todas as casas, acima da mesa, estava o quadro da Santa Ceia. Mirávamos aqueles personagens enquanto devorávamos a comida posta à mesa.

Eram os únicos momentos de silêncio quando se mastigava os alimentos. Nessas enormes mesas sempre havia espaço para muita gente, em que o solteiro, que muita gente desconfiava de que ele não gostasse de mulher, uma tia solteirona que teve essa opção porque precisava criar os irmãos, os parentes que mesmo distantes chegavam nas casas e nunca tinham pressa de ir embora. Em volta à mesa se chorava, se ria e se cantava, rezavam o terço e se planejava a vida da família, a rotina do dia a dia. O pai patrão ordenava muito e não era muito afeito às lidas do trabalho. A Mãe obedecia e controlava todos os passos da filhotada.

Enfim, foi um ciclo em que os nossos “bisnonnos”, “nonos” e pais nunca perderam a esperança de ver “i fioi ben postadi” (os filhos bem colocados).

Árvore Genealógica

Acesse o link abaixo e acompanhe a evolução da construção de nossa Árvore Genealógica. Se sua família ainda não consta na Árvore, envie e-mail para a Giulia: julinha_mb@hotmail.com com seus dados que acrescentaremos.

Acessar MyHeritage

Galerias de Fotos

Clique aqui para ver as fotos das famílias. Se você quiser enviar uma foto de sua família, envie por email para julinha_mb@hotmail.com com a indicação de qual dos filhos do Luigi sua família pertence e a descrição das pessoas que aparecem na foto.

ALBA GUERRA BERTIN

Ver Fotos

AMABILE GUERRA MOSCHETTA

Ver Fotos

ANGELA GUERRA DAL BÓ

Ver Fotos

CARLO PIETRO GUERRA

Ver Fotos

GIULIA GUERRA TRAVI / GUSSO

Ver Fotos

PIETRO SEBASTIANO GUERRA

Ver Fotos

RACHELLE GUERRA CHIES

Ver Fotos

Na Mídia

Onde fomos destaque:

Localização

O encontro será no CTG Trilha Serrana, na Rua Ubaldo Baldasso, 480, no Bairro Ponte Seca. Haverá um café da Manhã para os que vierem de longe a partir das 8:30, as 10:30hrs Missa na Igreja São Roque, também localizada no Bairro Ponte Sêca. O almoço será as 12 hrs e o valor por pessoa será informado mais próximo ao evento.

Acessar Google Maps

Organizado com carinho por Marcius Dal Bó & Família